O futuro será de graça

setembro 3, 2009 at 10:09 pm Deixe um comentário

https://i0.wp.com/s3.amazonaws.com/timsstuff/istock/low_price_iStock_000003774322XSmall.jpg

Eu me empolguei nesse post e ele ficou longo, mas eu te garanto vale a pena ler até o final.

https://i0.wp.com/img297.imageshack.us/img297/4103/googlef.jpg

A frase pode parecer louca, mas no fundo há uma grande movimentação no mundo executivo que apontam para essa tendência. A poucos anos atrás qualquer software era pago, hoje é só buscar no Google freewares e pronto você tem uma verdadeira biblioteca de programas a sua disponibilidade. O Google anunciou que está desenvolvendo um sistema operacional gratuito chamado Google Chrome. Em outras palavras eles vão lançar um concorrente do Windows, porém GRATUITO. Como resposta a empresa de Bill Gates irá lançar o Office 2010 gratuito. Isso mesmo o seu próximo Power Point será de graça!

https://i0.wp.com/img.dailymail.co.uk/i/pix/2007/10_02/radiohead111007_468x302.jpg

Mas não é somente no mundo dos softwares que essa história fica. Em outubro de 2007 a banda Radiohead lançou o álbum ” In Rainbows” na internet e as pessoas pagavam o quanto achavam justo. Segundo a Wired a banda faturou 10 milhões de dólares, o preço médio pago foi de 8 dólares e o album foi baixado 1,2 milhões de vezes! E isso apenas nos primeiros meses. O barato saiu barato (pego o trocadilho?).  Como não teve gastos de distribuição, embalagem entre outros a banda lucrou muito mais do que com um CD normal. Os caras foram muito inteligentes, pois além fazerem mais dinheiro com algo que era de graça, a notícia correu o mundo atraindo atenção de muitos. Pessoas que nunca haviam escutado o som deles pode baixar para ver se era bom. Ou seja os ganhos não ficaram apenas nos álbuns que foram pagos e sim também nos novos fãs conquistados que logo depois pagaram para assistir shows, comprar Cds e DVDs. Ou seja eles fizeram propaganda da banda e ainda ganharam para isso. Mas sabem porque tudo isso deu certo? Porque eles entenderam o poder da audiência. O volume faz dinheiro e a internet permite que você atraia o mundo inteiro para seu site. Algo que o Google já entendeu a muito tempo…e que a Microsoft está começando a perceber agora.

O Google dispõe de diversas ferramentas mas eles são umas da empresas mais lucrativas do mundo. Mas como?! A audiência custa dinheiro, e isso eles tem de sobra. Cobrar pela sua atenção é a idéia. Por isso eu acredito que em algum momento os Sistemas Operacionais irão utilizar ferramentas para atrair audiência e conseguir assim rentabiliza-lo. E não creio que será levando anúncios ao seu desktop, e sim utilizando outras ferramentas que suportem a publicidade. Por exemplo eu quero fazer uma busca no Windows, a ferramenta seria o Bing (buscador da Microsoft). E nesse local eu teria mídia. Se falassem para você “Damos um aplicativo de graça para você em troca da sua atenção” com certeza você iria dizer sim. Isso já está ocorrendo, mas ninguém te perguntou nada.

https://i2.wp.com/www.gameogre.com/reviewdirectory/upload/Battlefield%20Heroes.jpg

Mais um exemplo, já ouviram falar no game Battlefield? Ele ocorre em diversas guerras, já exploraram a segunda Guerra Mundial, Guerras atuais e futurístas. Porém a EA teve a brilhante idéia de desenvolver uma versão gratuita. Chamada Battlefield Heroes. A produtora ganha vendendo itens de customização como roupas e acessórios. E além disso anunciantes pagam para aparecer no game. Desse modo eles conseguiram rentabilizar o jogo sem ter que cobrar por ele. A sua atenção pagou por ele. Interessante não?

https://i2.wp.com/www.fayerwayer.com.br/wp-content/uploads/2009/07/fiat-mio-580x194.jpg

Até onde essa onda vai se estender eu não sei, mas pode ter certeza que vai longe! Até uma montadora já conseguiu utilizar a audiência para gerar valor. O projeto Fiat Mio que surgiu ano Brasil tem como fundamento a colaboração em massa. A idéia é que as pessoas se cadastrem e deixem suas idéias de o que poderia ser melhorado nos carros. Vai desde regular o volume da buzina como colocar bancos feitos de FOM (aquela almofada que vende em estandes dos shoppings). E após analisar as informações a FIAT vai produzir um protótipo de um carro que trará todas essas idéias e colocará no salão do automóvel. Em um mês o site teve 4.000 idéias registradas e visitas de usuários de 63 países. No último final de semana o projeto ficou na capa do site da AdAge, um dos mais influentes quando o assunto é publicidade. E qual o preço que a FIAT pagou? Nada. Apenas desenvolveu a idéia, um site para suportar esse volume de idéia e pronto. Imagina o quanto não custaria uma pesquisa para conseguir todos esses dados? E tempo de coleta? E a assessoria de imprensa para colocar a FIAT Brasil na AdAge? Eles não pagaram por isso, utilizaram o poder da audiência. Porém eles tinham a moeda de troca perfeita para atração dela, relevância. Viu? Sua empresa também pode adquirir conhecimento sem pagar nada.

Qual outro setor poderia explorar essas forças das massas?

Deixo aqui uma bibliografia sobre o assunto, vale muito a pena a leitura:

Wikinomics: How Mass Collaboration Changes Everything

Free: The Future of a Radical Price

Entry filed under: Comunicação, Marketing. Tags: , , , , , , .

Internet matará a televisão Como funciona os “novos” direitos autorais?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Categorias


%d blogueiros gostam disto: